Noviça na TV, Karin Hils descarta reunião de Rouge e revela sonho de ser mãe

0
100

A atriz ainda conta a torcida para que sua personagem em ‘Carinha de Anjo’ se torne uma noviça popstar.

Há sete meses Karin Hils vem conquistando o público infanto-juvenil como a divertida e comilona noviça Fabiana em Carinha de Anjo. Há 15 anos, bem antes do elenco infantil e boa parte dos telespectadores da novela nascerem, a atriz e cantora se tornava fenômeno entre as crianças e adolescentes do país inteiro com o início do grupo Rouge.

“Realmente marcou gerações e deixou saudade na vida e no coração de muita gente”, diz Karin. “As pessoas costumam contar histórias dessa época, o que eu acho incrível, e que querem que o grupo volte, mas isso está fora de cogitação”, afirma.

No momento sua dedicação total é para Fabiana, a regente do coral do colégio Doce Horizonte. Esta, aliás, é a segunda vez que Karin veste hábito em cena – a primeira foi como a cantora Deloris no musical Mudança de Hábito. Em comum entre Fabiana e Deloris apenas a paixão pela música. “Eu torço muito para que a Fabiana se torne uma popstar noviça ou freira”, entrega Karin.

Em bate-papo com CARAS Digital ela conta como é trabalhar com crianças, fala sobre uma possível reunião comemorativa com as integrantes do Rouge e revela o sonho de ser mãe.

Veja o bate-papo!

– Em Mudança de Hábito sua personagem se passava por freira e era bem engraçada, também cantava… usou alguma referência dela para a Fabiana? Ou são totalmente diferentes?
Elas são diferentes porque a Deloris (Mudança de Hábito) não era freira, não seguia a vida religiosa, ela foi parar em um convento para se esconder após testemunhar um assassinato. Diferente da Fabiana que tem certeza da sua vocação religiosa e artística, que é aonde eu acho que elas se encontram, na paixão pela música, na irreverência e no jeito atrapalhado de ser.

– A Fabiana não usa maquiagem, né? Pra você foi tranquilo aparecer na TV mais natural ou “sofreu” até se acostumar?
A Fabiana usa o que eu chamo de “uma pele”. O que não é muito diferente do que eu uso no meu dia a dia, acho que por isso não “sofri” tanto.

– Aliás, você é vaidosa?
Sou, mas também sou de fase. Tem época que eu relaxo um pouco e, de repente, quero arrumar tudo de uma vez. Hoje estou nessa fase (risos).

– Qual é a sua torcida para a personagem? Gostaria que ela encontrasse um amor como a Cecília ou de repente que se tornasse uma cantora famosa?
Torço muito para que a Fabiana se torne uma popstar noviça ou freira.

– Como é trabalhar com as crianças? Já aconteceu alguma situação engraçada?
É incrível trabalhar com elas. Vocês já devem imaginar que situações engraçadas é o que não faltam quando se tem às vezes cerca de 20 meninas falando, brincando, gritando, se relacionando cada uma à sua maneira. São mini atrizes e cantoras muito, muito especiais e com um futuro promissor.

– Mudando um pouquinho de assunto, tenho a sensação que todo mundo morre de saudade do Rouge. Você sente isso? O que costumam falar quando te encontram?
Sensação? Certeza mais que absoluta. É impressionante! Realmente marcou gerações e deixou saudade na vida e no coração de muita gente. As pessoas costumam contar histórias dessa época, o que eu acho incrível, e que querem que o grupo volte, mas isso está fora de cogitação.

– Esse ano completa 15 anos da criação do grupo, existe a possibilidade de ter algo em comemoração?
Eu fico sabendo de muitos eventos organizados por fã-clubes, mas algo que reúna todas nós eu acho que não.

– Vocês ainda mantêm contato?
Sim, com certeza.

– Já tem planos para depois da novela? Algum musical em vista?
Estou trabalhando em um projeto para depois da novela, que agora não posso falar.

– Quais são seus sonhos profissionais? E pessoais?
Puxa vida, eu já realizei tanta coisa que jamais imaginei na minha vida que deixei de fazer muitos planos e sim, tentar me organizar no meio disso tudo. Tenho desejo de ser mãe.