NOVEMBRO NEGRO – Peripatético: premiado filme de diretora negra tem estreia gratuita em São Paulo

A obra da diretora negra Jéssica Queiroz é inspirada no Movimento Mães de Maio, que se levantou contra a violência

0
41

Nesta quarta-feira (8), a partir das 20h, o curta-metragem Peripatético será lançado em um evento gratuito em São Paulo na Cinemateca. Após a exibição haverá também uma roda de conversa mediada pela jornalista Aline Ramos e que contará com a diretora Jéssica Queiroz, a roteirista Ananda Radhika, e os atores Larissa Noel, Maria Sol e Alex de Jesus.

O filme da diretora Jéssica Queiroz, da zona leste paulistana, é um retrato da vida de jovens moradores da periferia e foi premiado na categoria melhor roteiro no Festival de Brasília. Peripatético tem 15 minutos de duração e a trama acompanha alguns dias das vidas dos jovens Simone, Thiana e Michel, moradores da periferia de São Paulo, em maio de 2006 quando a capital paulista sofria com os ataques da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

A maior parte das gravações foi feita no bairro de Ermelino Matarazzo, onde vive a diretora, e é inspirado no movimento Mães de Maio, que nasceu como uma reação à violência contra os jovens inocentes assassinados durante o conflito daquele ano. Apesar do tema denso, a obra mostra uma periferia colorida e cheia de vitalidade. “Meus filmes têm muito de mim e de onde venho. Acredito que negros e periféricos precisam ser bem representados na tela, de uma forma positiva, para fazer com que as pessoas saibam que a periferia é um lugar possível”, afirma Jéssica Queiroz.

Na trama, Simone procura o primeiro emprego, Thiana tenta passar no vestibular de medicina e Michel ainda não sabe o que quer fazer de sua vida.