Pesquisa revela candidato favorito entre eleitores negros de SP

Maior parte se declara de esquerda e votaria em outro negro na próxima eleição

0
33

Em pesquisa realizada pelo Painel BAP no final do ano passado sobre “afrodescendentes e política” foram ouvidos por volta de 1067 eleitores, o nível de confiança é de 95% com uma margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos.

O resultado da pesquisa revela que mais da metade dos eleitores negros de São Paulo consideram a esquerda (44%) ou centro-esquerda (10%) como orientação política, enquanto outra parte significativa (30%) afirma não ter uma posição e a direita ou extrema-direita somadas correspondem a 10%. Os 6% restantes estão divididos entre os que não souberam ou não quiseram opinar (4%) e os que consideraram opções como pan-africanismo ou anarquismo (2%).

Outra revelação trazida pela pesquisa é que 37% dos eleitores não se sentem representados por nenhum partido atualmente. Os partidos que foram mais citados com representativos foram:

 PT –  30%;

 PSOL – 16%;

 Frente Favela Brasil – 11%

 PV – 10%

 PSDB – 7%

Entre os pré-candidatos o mais rejeitado é o deputado Jair Bolsonaro, com índice 75,5%, e que recentemente foi condenado a pagar indenização por ofensa à comunidades quilombolas.

Enquanto pré-candidato preferido é o ex ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. Ele aparece com 45,2% entre os que afirmam que votariam com certeza nele. Em seguida o nome mais citado é o do ex-presidente Lula, com 41% de aprovação, que vem também seguido por nomes com Fernando Haddad e MV Bill, que têm aprovação respectivamente de 39,7% e 35,4%.

De modo geral a pesquisa aponta ainda que poucos eleitores negros sentem-se representados na política. Como razões apontadas para isso mais da metade respondeu sobre o racismo estrutural e a falta de candidatos negros.