Marcela Lemos, consultora de estilo, dá dicas de como se vestir bem sem deixar de lado a personalidade.

Em entrevista ela fala sobre tendências como estampas, acessórios e outras dicas para looks estilosos.

0
119

Marcela Lemos é consultora de imagem e estilo e atualmente ministra palestras e workshops com tema da valorização da imagem pessoal.  É empreendedora, voluntária no projeto Rede de Empreendedorismo Feminino Mulheres que Decidem e uma idealizadora da Vesttilo, empresa que presta serviços de consultoria de imagem pessoal.

Na entrevista Marcela fala sobre a influência dos gostos pessoais, personalidade e estilo de vida na escolha das roupas.

Afrobrasileiros: Existe como encontrar um estilo próprio ou nossas escolhas devem ter a ver com vestir-se de acordo com ocasiões?

Marcela Lemos: Nós já sabemos indiretamente ou inconscientemente qual é o nosso estilo de acordo com a vida que nós temos, os lugares que frequentamos, os restaurantes, os barzinhos, as escolas, universidades, enfim, aonde a gente frequenta define nosso estilo. Com tudo isso, as peças também estão de acordo com essa realidade, mas nem sempre a gente tem consciência disso, o que acontece é que para identificar e definir qual é o próprio estilo se faz necessário o auxílio de um profissional.

 

Afrobrasileiros: Nas lojas, shoppings, sites existem muitas opções de roupas, cores, e tecidos. Qual dica você daria, de forma mais geral, para quem quer encontrar o próprio estilo na hora de se vestir?

Marcela Lemos: As escolhas devem estar de acordo com você mesma. É muito importante saber quem é você, em seu interior. Desta forma é possível expressar isso facilmente na sua vestimenta. E aonde você estiver será bem aceita.  Isso é muito mais que uma questão de autoconhecimento e de comportamento, é algo muito mais profundo. Não é simplesmente comprar uma peça para uma determinada  ocasião, porque você pode estar bem vestida, mas não bem com você mesma.

 

Afrobrasileiros: Qual sua dica neste caso?

Marcela Lemos: A dica que eu dou de forma geral para quem quer encontrar o próprio estilo de se vestir é orientar-se  pelo gosto pessoal e não pelo que as mídias estão falando, porque nem tudo que está colocado tem um relação com quem você é. Em caso de dúvida, contratar um consultor é bem considerável, mas se a pessoa não tem condições financeiras é bom não ficar tão “presa” nas mídias, ou revistas de moda, porque “está na moda isso”, “está na moda aquilo outro”. Um exemplo: dentro do meu estilo de vida, eu sou mais esportiva. Então, como usar um look mais esportivo no ambiente de trabalho? Ou como usar um look mais esportivo numa festa? É legal você fazer uma pesquisa até encontrar opções que te atendam.

 

Afrobrasileiros: Como é recorrente na moda, cada ano tendências se renovam, e novas também surgem. Como combinar essa característica do mundo fashion, que acontece agora no verão, por exemplo, sem deixar de lado a própria identidade?

Marcela Lemos: As tendências se renovam por causa de comportamentos que o país e nós como consumidores trazemos. É uma história que a moda conta através das roupas. Então como que a pessoa pode combinar o mundo fashion sem sair da sua própria identidade? É de novo uma escolha que ela mesma vai fazer, se ela quer seguir o mundo fashion é porque ela tem esse estilo. Agora se não, ela pode pegar uma peça ou outra, olhando no próprio guarda-roupa qual representa aquela nova tendência. Porque se for analisar as estampas não mudam muito, o que muda é a modelagem de uma nova temporada para outra. Sempre ocorrem mudanças, ora com peças mais slim, ora  mais amplas, uma hora a calça é mais larga ou mais justa, ou com a cintura mais alta ou mais baixa. Agora, por exemplo, voltou a cintura alta, estamos nos vestindo como nos anos 90. Então, se você têm peças que remetem a isso, que lembram essas, não precisa comprar novas. Você olha no seu guarda-roupa e vê qual se adequa àquela tendência. Um exemplo: eu sei que agora é verão, se você te algo similar nem l precisar gastar.

 

Afrobrasileiros: No verão as roupas mais leves e descontraídas são muito requisitadas. Ao mesmo tempo as cores fortes, as estampas também têm seu auge. Como combinar essas peças, cores e estampas para aproveitar o calor com estilo?

Marcela Lemos: Bom, há pessoas que têm um estilo mais moderno e fazem combinações de estampa. Enquanto outras que não gostam muito, consideram ser vibrante em demasia tantas cores juntas e optam por usar estampa com uma peça lisa ou com uma cor neutra, como azul marinho, branco ou bege para não contrastar muito. E há ainda pessoas que gostam de usar uma peça lisa combinando com a cor da estampa – com a cor mais forte da estampa ou a mais clara. Não há critérios para isso, basta coordenar as cores e os acessórios. O modo mais fácil de combinar as cores é seguir o que está na estampa. Se você vai usar estampa com estampa e são do mesmo tipo a parte de cima e a parte de baixo, tudo bem, agora se você quer usar estampas diferentes – “mix de estampas” – você usa de acordo com as cores que estiverem na parte superior e inferior.

 

Afrobrasileiros: Os acessórios como colares, brincos e lenços, por exemplo, muitas vezes podem dar um outro visual para as peças. Como combiná-los e quais você considera um “coringa” no guarda-roupa?

Marcela Lemos: Olha eu considero um bom colar, porque ele dá uma diferença muito grande. Você pode encurtar o pescoço, você pode alongar a silhueta e ele dá um disfarce muito bom, uma ilusão de ótica muito boa no visual. Uma bolsa bem bacana, com uma cor bem legal também é uma peça coringa. Brincos também. E dependendo, você pode usar um brinco de destaque e deixa o colar de lado, ou se você usar o colar como destaque deixa o brinco menor, que seja uma pedrinha. Se você quer usar um lenço, um turbante, um acessório, uma echarpe… é preciso avaliar como coordenar com a estampa da roupa para as cores não ficarem brigando entre si, isso é muito importante. Um exemplo, se você quer usar um turbante, bem colorido use uma roupa mais básica. Ou secvocê usar uma terceira peça, como um kimono que é uma peça leve, é ideal que use de uma cor só, que combine ambos. Ou, se você quer usar o kimono colorido use o turbante de uma cor única para não brigar com as cores e as estampas. Tendo essa consideração o look vai ficar muito mais limpo, muito mais equilibrado e harmonioso.