Game brasileiro Dandara chega às lojas nesta terça-feira

Com inspiração na cultura negra nacional e referências a Tarsila do Amaral, jogo dos mineiros da Long Hat House sai para PS4, Xbox One, PC, Nintendo Switch, iOS e Android

0
32
Jogo levou dois anos para ser produzido

Uma heroína inspirada em Dandara dos Palmares. Referências a Tarsila do Amaral e à arte brasileira. Jogabilidade baseada em exploração, em um personagem principal que não anda, mas sim pula pelo cenário. Esses são alguns dos destaques do game brasileiro Dandara, feito pelo estúdio mineiro Long Hat House, que sai nesta terça-feira, 5, para diversas plataformas.

Respire fundo: o jogo terá versões para PS4, Xbox One, PC, Nintendo Switch, iOS e… ufa, Android – todas vendidas a R$ 29,99. “Fazer todas as versões ao mesmo tempo foi bem ‘vida loka’”, brinca Lucas Mattos, um dos desenvolvedores responsáveis pelo game.

O game, que demorou pouco mais de dois anos para ser desenvolvido, é o segundo jogo da Long Hat House – o primeiro, Magenta Arcade, feito para dispositivos móveis, se destacou pelo visual e pela jogabilidade retrô, chegando a ser finalista do prestigiado Brazil’s Independent Games Festival (BIG Festival).

 

Contra a opressão. Com nome emprestado de Dandara dos Palmares, heroína do movimento negro brasileiro, Dandara é situado em uma distopia aos moldes de George Orwell – a heroína, que dá nome ao jogo, deve lutar para libertar seu povo. Para isso, precisa percorrer mundos e enfrentar inimigos.

No entanto, ao contrário de tantos heróis de jogos do estilo (conhecido como Metroidvania, em referência aos clássicos Metroid e Castlevania, que propunham exploração em ambientes de duas dimensões), Dandara não anda, mas apenas pula pelo cenário. “Ela é capaz de controlar a gravidade, de forma que todos os espaços são como chão para ela. Quem está acostumado com o gênero vai ter que aprender a jogar de novo”, explica João Brant, responsável pelo game.

Protagonista do game é inspirada em Dandara, heroína do Quilombo dos Palmares
Protagonista do game é inspirada em Dandara, heroína do Quilombo dos Palmares

Quem jogar no PlayStation 4, no Xbox One ou no PC poderá usar os controles tradicionais para fazer isso. Já quem preferir percorrer as aventuras da heroína no Nintendo Switch ou no celular poderá usar a tela sensível a toque, fazendo a personagem deslizar pelo cenário em vez de usar os botões analógicos – apenas o videogame da Nintendo, porém, trará os dois modos para os jogadores.

Com visual retrô, feito em pixel art, o game trará algumas referências da cultura brasileira, como a Abaporu de Tarsila do Amaral. “Os estrangeiros vão poder conhecer pedaços da cultura brasileira, é um elemento que adiciona valor ao jogo”, explica Brant. “Já os brasileiros vão poder se identificar com os elementos dispostos no cenário.”

Ainda que seja bastante voltado ao mercado internacional, como boa parte dos games produzidos no País, Dandara espera contar com o apoio dos brasileiros. “O Brasil um dia terá uma super produção, mas precisamos dar passos pequenos antes de chegar lá. Tivemos bastante destaque internacional e esperamos ficar bem na fita”, diz Brant.

Dandara

Produtora: Long Hat House

Distribuidora: Raw Fury

Preço: R$ 29,99

Plataformas: PS4, Xbox One, PC, iOS, Android e Nintendo Switch