Balotelli desabafa contra injúrias raciais recebidas em rede social: ‘Basta!’

Atacante foi xingado por um torcedor italiano que reclamava dele ter sido nomeado vice-capitão da seleção

0
2256
Balotelli é um dos destaques do Nice no Campeonato Francês e voltou a defender a seleção italiana. Foto: Emmanuel Foudrot/Reuters

O atacante Mario Balotelli se revoltou contra insultos racistas que recebe via redes sociais e disse que “agora basta”, em mensagem publicada neste sábado. Nascido em Palermo, na Itália, o filho de pais ganeses denunciou xingamentos recebidos por causa da cor de pele negra, feitos por um seguidor na internet.

“Vocês racistas só merecem uma coisa: viver sozinho até a morte! Sem ninguém para pensar em vocês, sem ninguém para estar com vocês, sem ninguém para lembrar de vocês. Vocês são a parte doente do mundo. Digam-se essas coisas pessoalmente, para ver se uma tela de celular vai protegê-los. Agora basta! Essas ideias não vão se sobressair”, escreveu o jogador na função stories do Instagram.

Antes de divulgar o desabafo, Balotelli postou imagens de tela em que o usuário Jacopo Gozzi xinga o jogador, em conversas privadas entre os dois, de coisas como “macaco” e “negro miserável enriquecido”. Em uma última publicação, o jogador agradeceu a quem enviou mensagens de apoio.

Durante a carreira, o atacante italiano denunciou casos de xingamentos racistas sofridos durante partidas em ocasiões diversas. Em maio, quando voltou a disputar um jogo após um período ausente da seleção da Itália, Balotelli fez um gol na vitória por 2 a 1 contra a Arábia Saudita, mas se queixou de faixa que dizia “meu capitão tem sangue italiano”.

A mensagem fazia referência ao fato de o zagueiro Leonardo Bonucci, filho de pais italianos, usar a braçadeira. Antes da partida, o técnico Roberto Mancini havia afirmado que, se o defensor deixasse o campo, Balotelli seria o capitão.