Reggae jamaicano entra para lista de patrimônio imaterial da UNESCO

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) declarou o reggae da Jamaica um Patrimônio Imaterial da Humanidade. A decisão foi tomada em encontro nas Ilhas Maurício, junto a outros seis elementos incluídos na lista, que tem objetivo de aumentar visibilidade e reconhecer tradições e culturas de comunidades.

0
1131

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) declarou o reggae da Jamaica um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Criado dentro de um espaço cultural que era lar de grupos marginalizados, principalmente na região oeste de Kingston, a música reggae da Jamaica é uma mistura de diversas influências musicais, incluindo formas jamaicanas anteriores, assim como caribenhas, norte-americanas e latinas.

Ao longo do tempo, estilos neoafricanos, soul e R&B da América do Norte foram incorporados ao estilo, gradualmente transformando ska em rock steady e então no reggae.

Embora o estado embrionário do reggae fosse a voz dos marginalizados, a música agora é tocada e abraçada por amplas faixas da sociedade, incluindo vários gêneros, etnias e grupos religiosos. A contribuição do reggae ao discurso internacional sobre questões de injustiça, resistência, amor e humanidade destaca o dinamismo do ritmo.

A decisão foi tomada em encontro nas Ilhas Maurício, junto a outros seis elementos incluídos na lista, que tem objetivo de aumentar visibilidade e reconhecer tradições e culturas de comunidades.