Promessa da ginástica brasileira morre aos 17 anos em São Paulo

Jackelyne fez parte da seleção brasileira de base e defendia o clube Pinheiros

0
2966

A ginasta Jackelyne Soares Gomes da Silva, de apenas 17 anos, faleceu na quarta-feira. A causa da morte ainda não foi divulgada e o corpo da atleta do Clube Pinheiros será velado e sepultado no Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo. Ela nasceu em 24 de julho de 2001 e fazia parte da equipe do clube desde 2010.

“Jack, como era conhecida, tinha um jeito brincalhão e sua alegria contagiava todos que conviviam com a atleta, dentro e fora dos treinamentos. Em quase 9 anos de convivência, ela fez parte de bons momentos da nossa equipe de ginástica e o clube acompanhou seu crescimento, como atleta e como pessoa”, disse o Pinheiros. “Solidário à dor de familiares e amigos, o Pinheiros está acompanhando e prestando todo o suporte possível nesse momento de despedida.”

O clube acabou sendo pego de surpresa, até porque os atletas estavam em período de recesso, longe dos treinamentos. A notícia chegou no final da tarde de quarta-feira com o pai da atleta, mas as causas ainda não foram divulgadas. A diretoria do Pinheiros está cuidando de todos os trâmites de velório e enterro, além de arcar com os custos.

A Federação Paulista de Ginástica também homenageou a atleta em suas redes sociais. “Queremos expressar aos familiares e amigos e a toda comunidade da ginástica os nossos sentimentos pela morte da ginasta Jackelyne da Silva, aos 17 anos. Ela era ginasta do Pinheiros e participava de competições da FPG. O céu ganhou uma estrela brilhante.”

A Confederação Brasileira de Ginástica também lamentou o falecimento de uma atleta que defendeu as categorias de base da seleção. “Recebemos com tristeza a notícia do falecimento da atleta e nos solidarizamos com os familiares, amigos e técnicos. Ficam, agora, as boas recordações da atleta fazendo o que mais amava”, comentou a entidade.