Modelo pede desculpas por propaganda racista da Dolce & Gabbana

Vídeo exibia a chinesa Zuo Ye com dificuldades para comer pratos italianos usando hashis

0
857

Uma modelo chinesa que apareceu em um vídeo promocional da grife Dolce & Gabbana, criticado por ter sido considerado culturalmente insensível e racista, se desculpou por seu papel na produção que lhe rendeu até mesmo ameaças.

A polêmica surgiu em novembro, depois que a grife italiana publicou pequenos vídeos no Instagram que mostravam uma mulher comendo pizza e spaghetti com hashis, ‘palitos’ utilizados para alimentação em alguns países orientais. Tal cena foi encarada como ofensiva à cultura chinesa.

O caso piorou quando um dos fundadores da grife, Stefano Gabbana, usou emoticons de fezes para descrever a China como “país de m****”. As ofensas foram proferidas em uma discussão com um usuário do Instagram, que publicou as capturas de tela na rede social.

A atriz e modelo Zuo Ye disse que foi atacada depois que divulgou o vídeo e recebeu ameaças na rede social, que também se estenderam a seu agente, familiares e amigos. Ela se desculpou meses depois, afirmando não “ter interpretado corretamente o significado” de segurar os hashis de maneira incorreta.

O pedido de desculpas foi publicado na rede social Weibo. Ela disse que agora se dá conta que seu trabalho representa a imagem da cultura chinesa e “aprendeu muito com o incidente”. A modelo chinesa acrescentou que não tinha ideia de que o vídeo seria editado de tal forma, mas “se sente culpada e pede desculpas profundamente”.

Com informações da AFP.