Ignorada pelas principais emissoras desde sua criação, em 1991, este ano a Copa do Mundo Feminina será televisionada pela Rede Globo, a maior emissora comercial do país. Em 2015, o SporTV, da TV paga, e a TV Brasil, rede aberta e pública, transmitiram a competição, mas esta nunca foi exposta à imensa penetração do canal líder de audiência.

Na Globo, apenas os jogos da seleção brasileira serão transmitidos, enquanto que o SporTV – que pertence à emissora – passará os jogos de todo o torneio. O campeonato contará com 24 seleções e acontece entre os dias 7 de junho e 7 de julho, na FrançaO primeiro jogo do Brasil está marcado para 9 de junho, contra a Jamaica, em Grenoble.

A Copa do Mundo é a principal competição da modalidade, acontecendo a cada quatro anos, desde 1991. Os melhores resultados do Brasil foram o vice em 2007 e o terceiro lugar em 1999. Além disso, com 15 gols marcados, Marta é a maior goleadora do esporte em Mundiais, um dos motivos que levaram a atacante brasileira a ser considerada por muitos como a maior jogadora de todos os tempos.

Além de Marta, a recente visibilidade do futebol feminino e seu apelo comercial são fruto de batalhas e conquistas, como o título de heptacampeã da Copa América, conquistado pela equipe de futebol feminino brasileira em abril. A excelente temporada também classificou o Brasil para os Jogos Olímpicos de 2020, no Japão. Além disso, 2018 ficou marcado pela primeira transmissão 100% feminina do Campeonato Paulista de futebol feminino, uma parceria da ESPN com a Federação Paulista de Futebol (FPF).

Historicamente, a primeira narração feminina de um jogo da Copa do Mundo aconteceu ano passado. A jornalista Isabelly Morais, de 20 anos, narrou o jogo da Rússia x Arábia Saudita, no canal Fox Sports, e registrou esse marco histórico para as mulheres no futebol e no jornalismo esportivo.

Pela primeira vez o Prêmio Brasileirão 2018 compartilhou o palco para reconhecer jogadores mulheres e homens. A premiação destacou 11 melhores atletas e encerrou a noite de gala com a homenagem da CBF à jogadora Marta.