Livro ‘Vértice: escritas negras’ reúne 21 novos autores negros

“Vértice: escritas negras” é uma antologia organizada por Moisés Guimarães e Simone Ricco, cujo lançamento ocorreu esse mês na Livraria Travessa, no Centro do Rio de Janeiro.

0
1946
O ‘Vértice: Escritas Negras’ é fruto dos textos selecionados nas Oficinas de Literatura Negra e Criação Literária, sob a orientação da professora Simone Ricco, com o intuito de dar oportunidade para jovens negros que tivessem interesse em aprender um pouco mais os processos de criação literária.
O livro é a culminância do “IV Seminário de Literatura Contemporânea – Pensando a escrita no Brasil hoje”, que faz parte do projeto Escritas Colaborativas, idealizado pelo produtor Moisés Guimarães. Os Seminários acontecem desde 2015, e, a cada edição, ocorre lançamento de um livro, resultado dessa escrita construída por várias mãos (autores).

‘Vértice: Escritas Negras’ é uma publicação da Editora Malê, viabilizada a partir de crowdfunding e apresenta 21 novos autores e autoras negros integrantes da oficina de Literatura Negra e Criação Literária do IV Seminário de Literatura Contemporânea, em 47 textos inéditos que versam sobre a cidade, vivências múltiplas da universidade à favela, negritudes, romances e outros assuntos contemporâneos.

Aos leitores é apresentada uma nova safra da autoria negra brasileira composta por: Aza Noar, Ana Carolina Lacorte, Cecília Rita, Elis Pinto, Erickson dos Anjos Amaral, Fabiana Pereira, Gabriela Sousa, Isabela Godoi, Jaciara Nogueira, Jaqueline Òba, Jade Medeiros, Luciana Fernanda da Silva, Lu de Oliveira, Maíra dos Santos Oliveira, Marcela Gobatti, Rachel Marques Carvalho, Sheila Martins, Thaís Nascimento, Débora Nascimento, Otávio Augusto Pinheiro e Luciana Luz. Além do prefácio da Profª Drª Fernanda Felisberto (UFRRJ) e texto da quarta capa da Profª  Ms. Simone Ricco (SME/UFF/ Santa Úrsula-IPN).

O lançamento ocorreu na terça-feira, 12 de fevereiro, na Livraria da Travessa, no Centro do Rio de Janeiro, lotou o espaço da escadaria se estendendo até a rua e compareceram figuras ilustres, como a premiada pelo Jabuti, Conceição Evaristo, e a deputada estadual Renata Souza (PSOL).

Texto da quarta capa do livro, por Simone Ricco

“Vértice: escritas negras é uma obra de encontros. Encontro com a palavra escrita literariamente e convertida em experiência reveladora de autorias negras. Heterogêneos como o grupo de 21 escritores, os textos reunidos nesta antologia têm em comum o exercício da autorrepresentação. Nas quebradas da palavra surgem narrativas que flagram tons e nuances da negrura brasileira, expondo questões subjetivas e coletivas,que permitem afirmar protagonismos negros insubmissos ao imaginário racista. No âmbito da literatura, o embranquecimento não é algo imaginário, mas uma realidade confrontada pela iniciativa das Oficinas de Criação Literária e deste livro que promove o encontro dos leitores com outras histórias e novas autorias.”

Página do Livro no Facebook