Favela em mim

31 ilustrações. 20 poetas. Um livro. A potência crítica e criativa de artistas, de origens faveladas, que produzem e ressignificam suas realidades.

0
1173

Imagine uma série de ilustrações que expressem de maneira artística o cotidiano da favela, que satirize os preconceitos e estereótipos a respeito dela e, ao mesmo tempo, destaque algumas de suas muitas formas de resistência, mesmo as mais sutis.

Agora imagine 20 poetas, inspirados nesse trabalho, poetizando cada uma das ilustrações.

Imagine isso tudo reunido num livro!

Favela em mim é a expressão da potência crítica e criativa de artistas que estão pensando, produzindo e ressignificando a sua própria realidade, em formato de livro impresso. 31 ilustrações foram poetizadas por 20 artistas independentes, resistentes, contemporâneos.

A ideia do projeto surgiu em 2017, após a participação do artista Cau Luis num desafio de ilustradores. Seguindo as regras, postou numa rede social uma série de 31 ilustrações, uma por dia, abordando o racismo institucional, a fetichização, a criminalização e também algumas das muitas formas de resistência, individuais e coletivas, presentes no cotidiano da favela. Nas palavras do autor: “foram a memória e a indignação que empunharam a caneta, uma imersão na infância de um cidadão favelado”.

 

Vendo o potencial dessas ilustrações, a Literatura de Gaveta convidou vinte poetas para escrever inspirados nas imagens, e compor um trabalho único. Cada uma das ilustrações recebeu um poema e o resultado ficou lindo, representativo e precisa ser compartilhado.

Para viabilizar o livro, a Literatura de Gaveta criou uma campanha no Benfeitoria. O Favela em mim precisa estar nas mãos das pessoas, em bibliotecas, escolas, saraus, slams, bares ou nas casas de quem possa se reconhecer nele ou de quem queira refletir sobre a realidade que ele retrata.

QUEM É O ILUSTRADOR?

Cau Luis é caricaturista e ilustrador autodidata. Natural de Duque de Caxias, Rio de janeiro, dedica-se à arte de desenhar desde cedo. Aprendeu observando os artistas de rua da Baixada Fluminense. Tem interesse maior por técnicas tradicionais, pois acredita que o trabalho manual oferece mais possibilidades de experimentações. Seus trabalhos abordam, geralmente, assuntos relacionados à representatividade e ao cotidiano da população negra.

QUEM SÃO @S POETAS?

Anderson Quack | Andréa Bak | Andrio Candido | Brenda Lima | Cátia Regina | Cau Luis | Dani Ribeiro | Debora do Nascimento | Daniel Brazil | Daniel Lz | Jorge Capo | Karla Raymundo | Lorence Alves | Maíra Oliveira | Marcella Gobatti | Renan Leta | Renan Wangler | Taís Espírito Santo | W-Black

QUEM REALIZA O PROJETO?

Literatura de Gaveta é realizado de forma coletiva, pela internet. Atualmente é tocada pelo idealizador e editor muito muito sério, Daniel Brazil, e a editora e descabelada com dificuldades de definição, Débora do Nascimento. Cau Luis é o ilustrador permanente que ouve os devaneios e equilibra a conta. Juntos eles sonham, idealizam, planejam, editam, revisam, preparam os textos e fazem o que mais pintar.

De vez em quando rolam umas mãos extras de amigos e amigas, colaboradores e voluntáries, além de autoras e autores incríveis sem os quais o projeto não seria possível.

No momento, o livro só pode ser adquirido através da campanha de financiamento coletivo. Acesse aqui.

Conheça a Literatura de Gaveta:

Site

Facebook

Instagram

Medium

Contato: literaturadegaveta+favelaemmim@gmail.com