Lei Áurea completa 131 anos

Ouça a entrevista com o deputado Luiz Philippe de Orleáns e Bragança, trineto da Princesa Isabel

0
2184

Lei Áurea, documento que baniu de forma imediata e incondicional a escravidão no território brasileiro, foi assinada pela Princesa Isabel depois de apenas seis dias de debates e votações na Assembleia Geral.

Para contar um pouco dessa história, que aconteceu há 131 anos, o Revista Brasil entrevistou o trineto da princesa, o deputado Luiz Philippe de Orleáns e Bragança. Por iniciativa dele, com outros deputados, amanhã (14 de maio), às 11 horas, o plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados receberá a sessão solene de comemoração à assinatura da Lei Áurea, que libertou os escravos definitivamente.

Na entrevista, o deputado chamou atenção para a celeridade do processo de criação do  projeto de lei que propôs a abolição da escravatura: o Governo Imperial o enviou ao Parlamento numa terça-feira, os deputados o aprovaram na quinta e os senadores, no domingo.

Sobre o 13 de maio de 1888, quando a lei Áurea foi sancionada, Luiz Philippe disse ser um dia muito importante para o Brasil. “Acho que teve um grande avanço social em função basicamente da Lei Áurea e que nos colocou em trilha com países desenvolvidos. É uma data fundamental para nosso avanço social”.

Ouça a entrevista: