As mais ricas do mundo: Serena Williams, a 1ª atleta entre e Rihanna, a artista da música

0
347

Serena Williams atingiu uma marca importante para o esporte mundial. A tenista norte-americano se tornou a primeira atleta a fazer parte do ranking das mulheres mais ricas do mundo da Forbes. Ela tem fortuna avaliada em 225 milhões de dólares (cerca de R$ 868 milhões, na cotação atual), construída “longe” das quadras, segundo a revista.

Aos 37 anos, Serena lançou, no ano passado, uma linha de roupas vendidas direto ao consumidor e financiada por ela, a S by Serena. Também possui participações no Miami Dolphins e no MFC, promotora de artes marciais. A vencedora de 23 Grand Slams investiu em 34 startups nos últimos cinco anos, por meio da Serena Ventures, com foco em empresas fundadas por mulheres e minorias. “Eu quero ser a marca em vez de ser o rosto”, disse ela à Forbes.

 

Já a cantora Rihanna estreia na lista aos 31 anos e foi apontada, também pela revista Forbes, como a artista feminina da música mais rica do mundo. Segundo estimativas, ela acumula uma fortuna de 600 milhões de dólares, aproximadamente R$ 2,3 bilhões na cotação atual. A artista caribenha ultrapassa os patrimônios de nomes como Madonna, Céline Dion e Beyoncé.

Apesar de ter começado sua carreira na indústria musical, a fortuna de Rihanna é fruto de outro trabalho de destaque: sua parceria com a LVMH, conglomerado que detém as grifes Dior, Louis Vuitton e Givenchy. Desde o início de maio, a marca Fenty, criada pela cantora, integra o grupo de luxo.

Em setembro de 2017, Rihanna revolucionou o mercado da beleza ao lançar sua linha de maquiagem, Fenty Beauty, que possuía 40 tons de base. Estima-se que o valor de mercado da marca supere os 3 bilhões de dólares, cerca de R$ 11,5 bilhões.