Lázaro Ramos cria projeto multimídia infantil que inclui álbum com 9 músicas

A partir desta sexta, 14,as faixas do projeto 'Viagens da Caixa Mágica' estarão disponíveis no YouTube; no sábado,15, Lázaro vai mostrar os nove clipes, no Shopping Frei Caneca

0
1283

O projeto nasceu de forma despretensiosa – para animar o lançamento do seu livro infantil Caderno Sem Rimas da Maria (Pallas), no ano passado, o ator e diretor Lázaro Ramos convidou o músico Jarbas Bittencourt para que, juntos, criassem canções inspiradas no texto do livro. “Era apenas uma forma para divertir as crianças”, explica Lázaro que, ao perceber o sucesso e também o potencial da empreitada, decidiu dar um novo contorno ao trabalho.

Nasceu, assim, o projeto Viagens da Caixa Mágica, álbum infantil com nove músicas inspiradas tanto naquele livro como também em Caderno de Rimas de João – homenagens aos filhos João Vicente e Maria Antônia. Trata-se de um projeto multimídia que inclui, além do álbum, clipes animados e, grande novidade, em realidade virtual exclusivos para o YouTube. “É uma tecnologia muito interessante, que permite à pessoa mover seu celular e descobrir novos detalhes do vídeo, como algo do teto ou mesmo do chão.”

No trabalho de composição, Lázaro uniu-se, além de Bittencourt, à atriz e cantora angolana Heloísa Jorge. “São dois musicistas talentosos, que entendem minha intenção de estimular uma infância saudável para as crianças”, observa Lázaro que, nas canções, trata de temas como liberdade, educação, identidade, afeto.

“Cada música encoraja o ouvinte mirim a lidar com um problema ou alguma necessidade básica. Por exemplo: como descobrir o próprio corpo ou como lidar com a autoestima.”

A partir desta sexta, 14, todas as faixas estarão disponíveis no YouTube. Mas, como privilegia o encontro pessoal com seu público, Lázaro lança, no dia seguinte, o projeto, no Shopping Frei Caneca, onde receberá convidados para a exibição de todos os nove clipes e, em seguida, participar de uma conversa do trio com a jornalista Ana Paula Pontes.

Uma versão em vinil também será apresentada. “Trata-se do resgate de uma outra sensação para se ouvir música. Mas o livro é sempre o ponto de partida”, nota Lázaro. “Quero mostrar como ainda é possível reunir crianças para ouvir histórias durante 15 minutos. Elas são exigentes, não é fácil segurar sua atenção, assim, acho importante esse tipo de atividade para reafirmar valores tradicionais.”

Jarbas Bittencourt conta que, além de divertido, foi desafiador compor a partir dos livros de Lázaro. “Algumas letras praticamente são trechos escritos por ele; outras, eu escrevi a partir de palavras e suas ideias dos livros”, explica ele, lembrando que as nove composições foram criadas durante dois meses. “E a voz de Heloisa se tornou fundamental para a narrativa das histórias”, completa Lázaro.

Entre as canções, há uma, Uêpabê Mamá, que homenageia Gilberto Gil. Trata-se de uma versão musicada de um poema que figura no Caderno de Rimas do João e que celebra a transmissão de pai para filho do gosto e admiração pela inventividade musical e poética de Gil.

“Meu filho ficou encantado com a interpretação de Gil em uma vinheta do canal Gloob. Depois, no carnaval, em Salvador, também ficou vidrado ao vê-lo se apresentando no afoxé Filhos de Gandhy. Percebi que a música tocou forte seu coração. Agora, quero muito mostrar a canção para o próprio Gil”, conta Lázaro, que se divide com a edição do filme Medida Provisória, no qual estreia como diretor.