Troféu Raça negra 2019 homenageia Tony Tornado

0
561

O grande homenageado da 17ª edição do Troféu Raça Negra 2019 é o cantor, compositor e ator Tony Tornado que, emocionado, mencionou que “talvez não merecesse tal outorga”. Mas, muito pelo contrário, sua biografia é tão fascinante quanto os papéis que interpretou, sem mencionar os seus sucessos musicais, motivos mais que suficientes para receber a honraria.

Maria Gal (atriz) e Dulcinéia Novaes (jornalista) foram as mestres de cerimônia que apresentaram ao público “as surpresas musicais”, entre elas: Vanessa Jackson, Seu Jorge, Léo Maia, Simoninha, Dandara Mariana, Carlos Dafé e Lincoln Tornado. A direção musical do espetáculo foi de Simoninha e direção artística de Eduardo Acaiabe.

Mais uma vez, a Sala São Paulo ficou repleta para receber a festa de premiação dos homenageados nas diversas áreas de atuação. Foram eles:

Raul Botelho – o primeiro negro Tenente Brigadeiro da Aeronáutica e o primeiro Comandante do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa, o Tenente-Brigadeiro.

Érika Malunguinho – a primeira deputada estadual trans eleita no Brasil, em 2018. Também é conhecida por ter criado no centro da capital, o Quilombo Urbano de nome Aparelha Luzia.

Dr. Pedro Luiz Sousa – delegado responsável pela prisão dos torturadores do jovem negro no Supermercado Ricoy.

Alexandra Lohas – jornalista e ativista de destaque em 2019, ex-consulesa da França.

Miguel Haddad – deputado federal. Ex prefeito e pioneiro na implementação de cotas municipais pela cidade de Jundiaí, servindo de modelo para outros municípios do Brasil.

Ricardo John – junto com a Zumbi desenvolveu o Livro Caixa Preta, Leão de Ouro em Cannes e institui metas de contratação de jovens negros na Agência.

Rodrigo Tortima – diretor da Agência Grey e os diretores Adriano Matos, Gustavo Zordan e os alunos da Faculdade Zumbi dos Palmares, Vanessa Holanda, Klesley Alves, Mayra Sales e Alex Andre – junto com a Faculdade Zumbi lançou a Campanha Machado de Assis Real, de resgate da negritude do grande Escritor Negro, a campanha foi premiada com o ouro em Cannes.

Andrea Assef – junto com a Zumbi lançou o livro Caixa Petra na valorização e visibilidade das realizações históricas do negro, ganhou ouro em Cannes, Diretora da Agência Thompson.

Flávia Lima – jornalista, mulher negra ocupando o posto de Ombudsman do Jornal Folha de São Paulo.

Jacquelin Jules, Deniel Pierrot, Chrisner Louis E Evens Alce – jovens negros haitianos (estagiários da Zumbi dos Palmares) efetivados no Banco Bradesco.

Paulo Roberto Vieira da Silva – médico.

João Acaiabe – ator, contador de história, um dos nossos maiores griôts, o mestre.

Dexter – um dos mais consagrados rappers do Brasil. Grande parceiro da Faculdade Zumbi dos Palmares.

O prêmio é uma iniciativa da ONG Afrobras, em parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares. Foi instituído em 2000, por ocasião dos 500 anos de descobrimento do Brasil e tornou-se anual a partir de 2004.